quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Falta de energia dependerá do esforço dos consumidores, diz ministro de Minas e Energia

 O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta 3ª feira (31.ago.2021) que, para afastar o risco de falta de energia nos horários de maior consumo, a administração pública e os consumidores deverão participar de um “esforço inadiável” na economia de energia.

Foi o 2º discurso do ministro em rede nacional para falar sobre a crise hídrica. Segundo ele, a condição hidroenergética do país se agravou e o período de chuva foi pior do que o esperado. “Essa perda de geração energética equivale a todo o consumo de uma grande cidade, como o Rio de Janeiro, por 5 meses”, afirmou.

Como consequência, o ministro afirmou que o preço da energia ficará mais cara. Isso porque o país precisou acionar mais termelétricas, que geram energia mais cara, e importar energia da Argentina e Uruguai. De acordo com o ministro, a crise hídrica gerada pela falta de chuva é um “fenômeno natural que ocorre em muitos outros países”.