segunda-feira, 28 de março de 2022

Eduardo Leite diz que deixará governo do RS e fica no PSDB: 'Não é sobre as prévias, sobre o partido, é sobre o Brasil'

 

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (28) que renunciará ao cargo e que permanecerá no partido. Ele deixa o governo próximo do dia 2 de abril, data limite dada pela Justiça Eleitoral para ter a possibilidade de concorrer à presidência da República. Caso optasse pela reeleição ao governo, não seria necessária a saída.

 Nas últimas semanas, foi ventilada a saída de Eduardo Leite do PSDB para concorrer à presidência no PSD, partido de Gilberto Kassab. A troca de partido oi descartada, mas a candidatura ainda está no radar. "Não é sobre as prévias, sobre o partido, é sobre o Brasil. Não pode qualquer projeto outro estar acima do nosso sentimento de viabilizar uma alternativa para o país", disse Leite.

 Sobre ser candidato à Presidência, ele disse que isso depende de um projeto coletivo. "Eu me sinto preparado, me sinto em condições, tenho vontade, tenho disposição para ser, sim, presidente. Mas ninguém é presidente pela sua mera vontade pessoal. Uma candidatura à Presidência não é levada por um projeto pessoal, ela é um projeto que tem que ser construído coletivamente", destacou, deixando em aberto a possibilidade de concorrer, caso partidos aliados assim deliberem.