terça-feira, 26 de julho de 2022

Semsur entrega materiais para atuação de ambulantes na orla de Ponta Negra

 


A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) da Prefeitura do Natal prosseguiu, na manhã desta terça-feira (26), com a segunda entrega dos kits de crachá e colete, destinados aos comerciantes informais da Praia de Ponta Negra. A distribuição ocorre dentro do projeto de ordenamento da orla de Natal que autoriza os trabalhadores informais que atuam no calçadão e na faixa de areia da praia. De um total de 204 kits, 180 trabalhadores receberam o material hoje, enquanto os demais já haviam sido contemplados no último dia 5.

 

A entrega ocorre durante todo o dia na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), contando com a presença da Comissão de Vendedores Ambulantes e de representantes da empresa Ferreira Costa, parceira do ordenamento.

 

A ação da Prefeitura do Natal contempla trabalhadores das áreas de alimentos, artesanato, moda praia, venda de bebidas e água de coco, dentre outros. Para quem trabalha com alimentos, foi necessária a apresentação do registro do MEI (Micro Empreendedor Individual), devido à exigência dos órgãos de Vigilância Sanitária. 

 

O primeiro a receber o kit de crachá e colete das mãos do secretário adjunto da Semsur, Daniel Marinho, foi o trabalhador Antônio Venâncio Sobrinho que trabalha com o moda-praia “Esse é um momento muito importante na minha vida profissional. Isso representa respeito ao meu ganha-pão. Hoje me sinto um trabalhador devidamente autorizado a trabalhar. É motivo de muita satisfação”, afirmou.

 

De acordo com o secretário Irapoã Nóbrega, o ordenamento do comércio informou da orla é uma necessidade que aos poucos vai tomando forma devido à sensibilidade do prefeito Álvaro Dias, uma vez que o chefe do executivo municipal reconhece a importância dos ambulantes trabalharem de forma organizada. “Todos os comerciantes concordam que é preciso ter mais segurança. Querendo ou não, é preciso ser cadastrado, ser capacitado. Pelo visto, o prefeito Álvaro estava certo”, destacou.