sexta-feira, 9 de julho de 2021

Situação da Covid melhora e Natal completa 24 horas sem mortes pela doença na quinta-feira (8)

 


A pandemia causada pela Covid-19 dá sinais de que está regredindo em Natal, com a diminuição de ocupação de leitos críticos, internação em enfermaria e de ocorrência de vítimas fatais. Nesta quinta-feira (8) completou 24 horas sem morte por Covid em Natal. Segundo a Coordenação da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde, o número de pacientes em enfermarias na rede municipal está em 26%, o percentual mais baixo desde o começo da pandemia. Já os leitos críticos ocupados no momento chegam a 60%, mas existe outro dado importante que o Município observa nos últimos dias: Não existem pacientes aguardando internação nas Unidades de Pronto-Atendimento da rede municipal de saúde. 

Para o prefeito Álvaro Dias, o avanço da campanha de vacinação tem papel fundamental nessa redução do número de vítimas da Covid. “Estamos vivendo um momento de esperança com a aceleração da vacinação na capital, onde já atingimos mais de meio milhão de vacinas aplicadas. Mas também temos uma rede de atenção básica incansável nessa luta para salvar a população”, disse o Prefeito. A rede de assistência em funcionamento começa pelos Centros Covid, centro de tratamento avançado, rede hospitalar e de campanha, que foram criadas no início de 2020 para atender pacientes acometidos pelo vírus, além das UBS e Unidades de Pronto-atendimento.

A Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já possui dados que indicam um maior controle da crise da Covid-19. Segundo a enfermeira Elizandra Trindade, coordenadora da rede de urgência e emergência da SMS Natal, esses números vêm caindo continuamente desde o início do mês de junho de 2021. “Um quadro que vem ocorrendo há alguns dias é nas unidades de pronto atendimento, que neste momento não tem nenhum paciente por Covid aguardando vaga para internação”, explicou a enfermeira.

Em relação aos leitos críticos, Elizandra ressalta que a média de ocupação das UTIs segue outro ritmo. “Existe uma demora em sentir o impacto por que os pacientes que chegam a um UTIs tem um tempo de permanência mais longo, então a queda é mais lenta”, disse. Quanto à leitura dos números atuais, a gestora da SMS disse que “em relação à ocupação dos leitos na capital a situação é confortável e atribuímos a isso as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Natal na atenção básica e principalmente aos números da imunização”.

Números 
Zero pacientes à espera de internação nas Unidades de pronto-atendimento
Zero número de mortes nas últimas 24 horas em Natal
26%de leitos de enfermaria ocupados na Rede Municipal 
502.748 mil vacinas aplicadas até o momento
60% é o número de leitos críticos (UTIs) ocupados na Rede Municipal