sexta-feira, 25 de março de 2022

DER pede a ANAC que aeródromo de Caicó passe de público a privado

 

O Departamento Estadual de Estradas e Rodagens – DER, a pedido do seu diretor Manoel Marques, está na iminência de deixar a administração do aeródromo Ruy Mariz, de Caicó (RN), que já está interditado por decisão da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC.

 Em um documento endereçado ao Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggiooro Glanzmann, Manoel Marques pede a alteração no tipo de uso dos aeródromos de Caicó, Currais Novos e Assu, que funcionam como público para privado.

 O diretor do órgão que é responsável pelos equipamentos, alegou que “os mesmos estão sendo usados apenas para uso do Governo e eventuais emergências, não existindo no momento nas citadas cidades, demandas para a exploração de voos comerciais ou de outra natureza“.

 No dia 6 de janeiro deste ano, técnicos da ANAC estiveram no aeródromo em Caicó e fizeram inspeção identificando uma séria de problemas estruturais como a falta de iluminação para pousos noturnos, mato na margem da pista de decolagem e pouso, fissuras no pavimento da pista, entre outros. Alguns dias depois, o equipamento foi interditado.

 No dia 27 de janeiro, o diretor do DER, Manoel Marques, esteve em Caicó, onde participou de reunião ampla com a presença do vice-governador, Antenor Roberto, do prefeito Dr. Tadeu, do Secretário de Segurança, Cel. Araújo, entre outras autoridades.

 No mesmo dia, em entrevista ao programa Cidade Alerta, da 102,7FM, o Manoel Marques disse que o Governo do Estado iria reformar o aeródromo. Mas, a reforma nunca chegou. Agora, ele anuncia através do documento que quer tirar o braço da seringa em relação a administração do aeródromo e tenta que a iniciativa privada tome de conta.